Dicas para quem vai construir sua casa – Construção em EPS

Dicas para quem vai construir sua casa – Construção em EPS

Uma das opções utilizadas na construção a seco no mundo é a construção utilizando o Poliestireno Expandido (EPS). O EPS é um plástico celular rígido resultante da polimerização do estireno em água, contendo em sua fórmula quando expandido 98% de ar e apenas 2% de poliestireno. É comprovadamente um material isolante, podendo suportar variações de temperaturas de -50º a +80º Celsius.

Como funciona:

Caso o terreno exija a primeira etapa é a terraplenagem, para que a casa fique no nível previsto em projeto. Com essa etapa cumprida terá início a construção do radier (fundação mais leve da residência), e após sua concretagem os painéis de EPS serão afixados em sua base, alinhados e prontos para receber os jatos de argamassa.

n9-f1

O EPS é usado para preencher os espaços ocupados pelo cimento juntamente com uma tela armada. Este processo é chamado de nervurada e a cada nervura concretada é aplicada uma camada de concreto de 2 cm. Os sistemas hidráulicos e elétricos são instalados por meio do derretimento do EPS, que faz os sulcos no material onde passam as tubulações.

Concretada a parede fica com aproximadamente 150 kg, com uma resistência 30% maior que os tijolos convencionais. Essa resistência permite a construção de casas de até 3 andares sem a necessidade de estrutura adicional. A título de comparação cada parede em EPS pode chegar até 12 metros sem precisar de nenhum pilar, ao contrário da construção convencional que é necessário cada cinco metros.

Cumpridas essas etapas é feito o reboco nas paredes, para receber a massa corrida/pintura.

Vantagens:

A construção com EPS tem vários benefícios, dentre eles:

  • Construção até 40% mais rápido que a alvenaria convencional;
  • Economia de água durante a construção chega a quase 60%;
  • Baixo peso, reduzindo o custo das fundações com concreto e ferragens;
  • Resistência mecânica e química;
  • Baixa absorção de água;
  • Facilidade de manuseio em obra, com grande versatilidade e precisão;
  • Resistência a compressão;
  • Resistência ao envelhecimento. O EPS não apodrece nem ganha bolor, não é solúvel em água nem liberta substancias para o ambiente.
  • Baixa condutividade térmica o que ajuda a diminuir o consumo de eletricidade. Para entendimento o EPS é o mesmo material utilizado nos recipientes que mantem alimentos e bebidas gelados;
  • O EPS é inodoro, não contamina o solo, água e ar e são 100% reaproveitáveis e recicláveis, podendo voltar à condição de matéria-prima. Não gera resíduo de obra.

Custo:

Entre as opções de construção a seco, o EPS é a que apresenta custa mais elevado, em torno de 20% superior a alvenaria, contudo, ressalta-se que pelas suas propriedades funcionais e térmicas esse custo poderá ser revertido em economia durante a obra, com redução de tempo de construção e de consumo de água, e após sua conclusão, com menor gasto de eletricidade.

Mitos x Verdades

Por ser um método não tradicional de construção alguns mitos tem se propagado, o que procuramos esclarecer:

  • Mito: A construção vai pegar fogo:
  • Verdade: O EPS de classe F não gera combustão e caso exposto a altas temperaturas ele se comprime, evitando assim o risco de incêndio, além de estar em conformidade com as obrigações legais de segurança da obra, (ABNT);
  • Mito: A construção não é resistente:
  • Verdade: A parede de EPS pode ser até 30% mais resistente que a parede de tijolo.
  • Mito: Na produção de EPS é usado o gás CFC:
  • Verdade: A produção de EPS nunca se utilizou desse gás e seus produtos não geram qualquer dano ao proprietário ou ao meio ambiente;
  • Mito: As paredes/laje serão ocas:
  • Verdade: As paredes e laje terão a mesma aparência da alvenaria, quem escolhe o material de preenchimento é o proprietário com auxílio do arquiteto responsável pelo projeto;
  • Mito: Não conseguirei pendurar nada nas paredes:
  • Verdade: A resistência da parede de EPS é igual ou até maior ao da alvenaria, possibilitando a instalação de qualquer material desde um simples quadro até uma bancada de granito na cozinha;

Em resumo, a construção com EPS pode ser considerada como umas das opções mais avançada tecnologicamente, mas pelo custo ligeiramente superior, não se enquadra no mesmo patamar de custo x benefício das construções em steel ou wood frame.

Estrutura do Material